Confesso que ainda estou lendo O Monge e o Executivo, livro de James C. Hunter. Muito do que é dito no livro comparo com minha vivência e experiência no Rotaract e nos trabalhos voluntários de maneira geral que já desenvolvi. Vamos refletir um pouco sobre essa relação Liderança X Voluntariado.
 
“Paciência, responsabilidade, honestidade, ser exemplo, saber ouvir, encorajar, atitudes positivas e entusiásticas” são alguns dos comportamentos de líderes, segundo Hunter. São características que podem ser desenvolvidas ou aperfeiçoadas de acordo com o tempo e com as atividades que cada um desenvolve, em qualquer pessoa. Ou seja, comportamentos são escolhas.
 
Quais destes comportamentos você tem exercitado? Quais precisa melhorar? Mudança de comportamento é uma prática, um hábito que deve ser incorporado na rotina diária de cada um de nós.
 
Como disse o filósofo Confúcio, “quando vires um homem bom, tente imitá-lo; quando vires um homem mau, examina-te a ti mesmo”. Repensar nossas atitudes e comportamentos é peça chave para o crescimento pessoal. Jamais podemos exigir algo de alguém se nós mesmos não fazemos, devemos liderar pelas boas práticas. Veja só uma das melhores bandas de rock do país, os Titãs confirmando exatamente isso: “eu peço somente, o que eu puder dar” (trecho da música “Porque eu sei que é amor”, composta por Sérgio Britto e Paulo Miklos).

Será que nossas atitudes refletem realmente nossas intenções? Será que somos o melhor que podemos ser? Confúcio disse também que “não corrigir nossas faltas é o mesmo que cometer novos erros”. Portanto, sempre há tempo para mudar nosso comportamento, para isto basta querer.

Anúncios